Esportes

Catar proibirá venda de cerveja dentro dos estádios durante a Copa

Como acontece em todos países em que a religião islâmica é a oficial, o consumo de álcool não é liberado em qualquer lugar. Isso também vai valer para a Copa do Mundo do Catar neste ano, que terá fanzones como nos outros Mundiais, onde os visitantes poderão consumir álcool. Além disso, a agência Reuters também informou nesta quinta-feira que a venda de álcool será proibida dentro dos estádios, sendo apenas permitida fora deles antes e após algumas partidas do Mundial.

Beber em locais públicos no Catar é crime e ficar bêbado na rua tem risco de prisão, em flagrante. Mas, para quem for maior de 21 anos, há alternativas, para consumir cervejas, vinhos, destilados ou coquetéis alcoólicos em restaurantes ou bares que possuam uma licença oficial.

Por conta da maior quantidade de turistas, durante o período do Mundial de 2022, há planos para que outras fanzones abram em alguns em lugares turísticos mais centrais, como o Parque Al Bidda e o Souq Waqif, na região comercial mais popular da cidade. Mas, ainda não está confirmado se haverá tolerância para outros pontos turísticos de Doha, como a Vila Cultural de Katara ou calçadão à beira-mar da Corniche – onde, hoje, fica o relógio que conta os dias para o evento, e onde se planeja fazer outro ponto de concentração de torcedores com música ao vivo e food trucks.

Nestas fanzones em que o consumo de cerveja será liberado no Catar, a exclusividade de comercialização será da InBev, que a exemplo do que aconteceu durante o Mundial de Clubes de 2019, deverá disponibilizar produtos de seu portfólio, como Stella Artois, Budweiser e Bud Light. Mas, não deverá haver venda de destilados neste locais, apenas em bares, restaurantes ou hotéis.

Mas é bom preparar a carteira: como o álcool é bastante taxado neste país (como o cigarro, as bebidas estão incluídas no que eles chamam de “impostos do pecado”), estes locais em Doha cobram cerca de R$ 70 por uma garrafa de cerveja pequena. Se a Copa do Mundo de 2022, seguir a tendência do Mundial de Clubes da Fifa, realizado em Doha, há três anos, custará menos beber uma cerveja nas chamadas fanzones, os pontos de encontro para torcedores, com telão, shows de música com DJs, barraquinhas com produtos de patrocinadores e pontos com comida e bebida, com cerveja liberada durante os jogos do Mundial.

Revista Placar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo