Cotidiano

Carregador pode corromper celular com vírus

CARREGADOR DE CELULARJá imaginou ter todos os dados do seu smartphone roubados por causa de um simples descuido na hora de colocar o dispositivo para carregar? Apesar de parecerem inofensivos, os carregadores de celulares podem servir como um meio para a transmissão de códigos maliciosos. Especialistas afirmam que, apesar desse tipo de infecção não ser comum, não é improvável que haja um aumento considerável desse tipo de transmissão de vírus em um curto espaço de tempo. Há pelo menos duas formas em que o carregador pode servir como transmissor de vírus para o seu smartphone. Uma delas pelo uso do cabo USB em um dispositivo (computador, por exemplo) infectado. A outra é o uso de um “carregador alterado” capaz de instalar um ‘malware’ [software mal-intencionado] e roubar todas as informações armazenadas no celular. “Com o aumento do uso dos smartphones, bem como a ampliação de suas funcionalidades, que incluem até transações financeiras, esses dispositivos acabam despertando cada vez mais o interesse dos hackers”, diz João Carlos Lopes, professor de Engenharia da Computação do Instituto Mauá Tecnologia. Ainda que o caminho mais habitual para a transmissão de vírus para os smartphones seja a instalação de aplicativos, para Lopes, o uso do carregador para infectar celulares já causa preocupação. Segundo Lopes, já há estudos nos EUA que mostram essa tendência, ainda não muito habitual, de uso do carregador como um vetor de infecção em smartphones. “O mesmo cabo que você carrega o celular também serve para a transferência de dados. Por isso é tecnicamente viável a instalação de vírus nesse simples processo”, aponta Lopes. Para interceptar e roubar dados, os criminosos podem instalar um dispositivo no carregador, que é capaz de instalar um código malicioso no smartphone, e transmitir os “dados roubados” quando o dispositivo estiver conectado à internet. Segundo Lopes, essa é uma maneira “possível, mas não comum” de infectar um celular. A maneira mais usual de transmissão de vírus pelos carregadores, como aponta Rovercy de Oliveira, especialista de segurança da informação da consultora Real Protect, é o uso do USB em computadores ou em qualquer outra fonte que pode estar infectada, propositalmente ou não.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo