Slide

Candidatos trocam farpas em debate na ALB

No primeiro encontro de campanha entre os seis candidatos à Prefeitura de Salvador, os postulantes ao comando do município apresentaram na quinta-feira, 26, as armas que pretendem usar para conquistar os eleitores. E, mesmo com a sutileza que o ambiente da Academia de Letras da Bahia (ALB) sugere, as propostas para a cultura na primeira capital do País foram entremeadas por trocas de farpas entre os candidatos adversários. Com diferentes posições políticas em relação aos governos federais e estaduais, os debatedores foram unanimidades em dois pontos. Um: Salvador vive um momento lamentável em relação à gestão municipal da cultura. O outro ponto foi a necessidade de recuperação do Centro Histórico da cidade. Mário Kertész (PMDB) destacou a experiência como prefeito. Ele tomou o cuidado de se mostrar alinhado com o governo federal e de reduzir a importância do Estado, uma vez que o partido dele faz oposição ao atual governo. “Passei por dois governos estaduais. João Durval não deu nada, tirou até da conta garantida. Waldir Pires, também nada. O governo Federal foi quem deu porque levei projetos”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo