Cotidiano

Candidato à prefeitura de SAJ, Rogerio aponta: “A gestão diz que não tem dinheiro para UPA, mas tem cerca de R$ 1 milhão para pagar em um único imóvel”

ROGERIO ANDRADE - FOTO - CAMPANHAMais uma nova rodada de entrevistas com os candidatos à prefeitura de Santo Antônio de Jesus para o pleito eleitoral de 2016. Nesta terça feira (20), a RBR entrevistou o candidato Rogério Andrade, afiliado ao Partido Democrático Social (PSD). Rogério ressalta sobre os últimos momentos de sua campanha eleitoral e suas realizações, “reivindicamos frente ao Governo do Estado, a construção do abastecimento de agua de Pedra Branca, zona rural de Santo Antônio de Jesus, e as obras foram iniciadas ontem. Até aqui nossa campanha está tendo uma visão muito positiva, e toda manhã vemos nos olhos das pessoas a esperança de um futuro melhor, de que em breve teremos uma cidade muito mais justa e humana, com muito mais oportunidades e igualdade para todos”, declarou.

Cultura – O candidato declara o que realizará em relação à cultura em Santo Antônio de Jesus “pela primeira vez nesse município, estamos fazendo uma estrutura de governo participativo. Nós temos grandes talentos em Santo Antônio de Jesus e nos preocupamos em ouvi-los.

Em nosso governo não vai haver remanejamento, deixando a “pasta cultura” sem recursos, a cultura não se resume apenas em Santo João, nós mapeamos as outras culturas da cidade e ouvimos estas pessoas, vamos fazer cultura não somente no período junino, mas nos quatro anos de gestão. Não vamos permitir desvio de recursos da população, vamos apoiar a dança, teatro, bandas percussivas, fanfarras, filarmônicas e incentivar os artistas de nossa cidade, juntamente com os grupos gospels que estão esquecidos em nossa cidade”, disse.

Saúde – Um ouvinte da rádio Andaiá FM questionou a falta de funcionamento da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), e o que o candidato Rogério Andrade, caso fosse eleito, poderia fazer para levantar recursos para deixa-la a disposição da população. Rogério ressaltou que é um absurdo ter uma UPA a quatro anos fechada com os equipamentos enferrujando na localidade da Urbis III, e questionou a gestão atual, “ A gestão diz que não tem dinheiro para colocar a UPA para funcionar, mas tem cerca de R$ 1 milhão de reais para pagar em um único imóvel no bairro do Andaiá, onde funciona a secretaria de Saúde no município, totalmente incompatível com a realidade de Santo Antônio de Jesus. Fizemos uma visita ao Mutum, e meia noite acabou nossa visita, e eu e Dalva passamos na porta do posto de saúde naquela hora já existia pessoas sentadas esperando amanhecer para ter a oportunidade de um atendimento médico”, afirmou.

Lazer e esportes – Rogério afirmou que é necessário estimular a população de Santo Antônio de Jesus, as crianças e adolescentes e pessoas com necessidades especiais a participarem de esportes no município, “fiz um debate, e para a minha tristeza, nós ouvimos alguém dizer que a violência era responsabilidade do Estado, e ele havia se esquivado de tentar ajudar no seu combate.

Se combate violência não só com policiamento, mas investindo em políticas públicas voltadas para a juventude, esporte e lazer, habitação, geração de emprego e renda. Vamos atrair para Santo Antônio de Jesus os grandes eventos esportivos Estaduais, Nacionais, e até quem sabe Internacional, mas para isso devemos criar as condições para que possamos receber esses campeonatos e torneios, construindo um novo estádio municipal, um ginásio de esportes e uma vila olímpica no nosso governo, juntamente com o governo Federal e Estadual”, concluiu.

Voz da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo