GeralSalvador

Campanha contra Aedes vai atuar em imóveis de acumuladores em Salvador

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), vem intensificando a Campanha Municipal de Mobilização contra o Aedes, com o objetivo de evitar casos de arboviroses (dengue, zika e chikungunya) e, assim, desafogar a rede para tratamento dos casos de Covid-19. Nesta semana, imóveis de acumuladores serão verificados, em parceria com a Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) e Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre). Os agentes realizarão inspeções casa a casa, na frente, fundo e lados do imóvel.

Desde o último dia 18, agentes de endemias aumentaram a frequência das ações em pontos estratégicos da cidade. Na próxima semana, os agentes realizarão ações intensificadas em instituições de ensino, a exemplo de escolas, colégios, creches e faculdades, em parceria com as secretarias municipal e estadual de Educação.

De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde da SMS, Andrea Salvador, estas ações estão voltadas para inspeção em imóveis residenciais, comerciais e terrenos baldios que contenham depósitos que possam servir como criadouros do mosquito, como reservatórios, tanques, caixas d’água e vasos de plantas. A profissional faz um apelo para que os cidadãos colaborem no combate ao Aedes.

“Mais do que nunca precisamos da compreensão e apoio da população. Sabemos o quanto o Aedes pode ser perigoso, aumentando ainda mais a demanda das equipes de saúde que estão na constante luta para salvar vidas de pessoas com a Covid-19, além de pressionar ainda mais a rede e os equipamentos municipais de tratamento do vírus”, explica.

Além destas ações, estão previstas inspeções zoossanitárias vetoriais em hotéis e pontos turísticos. Os mercados municipais e feiras livres, assim como parques, estações de transbordo e demais órgãos públicos, estarão no radar da SMS nos próximos dias. Serão realizados, ainda, novos mutirões de limpeza, em parceria com a Limpurb.

Já foram alvo da campanha as borracharias, equipamentos de reciclagens, templos religiosos – igrejas e matrizes africanas, cemitérios, praças e bocas de lobo, além das instituições de saúde, a exemplo das Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidade de Pronto Atendimento (UPA), hospitais e clínicas.  

Prevenção – Para prevenir a proliferação do mosquito, a população deve estar atenta a algumas dicas. Uma delas é não acumular materiais inservíveis desnecessários e sem uso. Se forem destinados à reciclagem, o cidadão deverá guardar sempre em local coberto e abrigado da chuva.

É necessário também tratar adequadamente a piscina com cloro. Se ela não estiver em uso, esvaziar completamente, não deixando poças d’água. Se a pessoa morar em casas com lagos ou cascatas, deve mantê-las limpas ou criar peixes que se alimentem de larvas.

Os pneus velhos devem ser entregues ao serviço de limpeza urbana. Caso precise deles, guardá-los, sem água, em local coberto. Os ralos da casa devem ser limpos uma vez por semana, verificando também se não estão entupidos.

É importante lavar a bandeja externa da geladeira com sabão. Os pratos dos vasos de planta devem estar sem água – depositar areia ajuda na drenagem. Por fim, os reservatórios de água (tanques, caixa d’água, balde de água) devem ser mantidos sempre bem tampados e verificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo