Slide

Caminhoneiros insatisfeitos ameaçam cruzar os braços e parar o país

Um movimento nacional de caminhoneiros pretende parar o país no próximo dia 25 com uma greve geral que deve atingir pelo menos 50% dos 600 mil caminhões que circulam pelo Brasil. A categoria reivindica a queda nos pedágios e uma reavaliação por parte da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) dos registros das transportadoras criadas por motoristas autônomos, com base em um novo sistema definido pelo governo federal. Segundo o Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC), as companhias prejudicariam o mercado nacional porque o valor do frete, na maioria dos casos, não cobre nem os custos de manutenção dos veículos. Diante disso, para não perder o emprego, os condutores seriam obrigados a aceitar os baixos valores oferecidos. A coordenadora nacional da paralisação, Alessandra Macedo, disse que a divulgação da greve é feita pela internet e também por meio de sindicatos e associações espalhados pelo país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo