Cotidiano

Câmara do Rio de Janeiro rejeita abertura de processo de impeachment de Crivella

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro rejeitou mais uma vez um pedido de abertura do processo de impeachment do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos). Nesta quinta-feira (17), a proposta foi derrotada por 24 votos a 20.

O quinto pedido rejeitado pelo Legislativo Municipal imputava crime de responsabilidade em razão de um esquema investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro na Riotur. Os investigadores chamam de “QG da Propina” e Crivella seria o protagonista da estrutura.

De acordo com informações da Folha de S.Paulo, a vereadora Isabel Lessa, autora do pedido e presidente municipal do PSOL, destacou no requerimento a manipulação da licitação para contratação de reboques, além da existência de esquema de corrupção na Riotur. Na semana passada, a casa e o gabinete de Crivella foram alvo de uma operação de busca e apreensão, sob responsabilidade do Ministério Público e da Polícia Civil. O celular do prefeito também foi apreendido.

O inquérito contra Crivella foi aberto no ano passado, a partir de delação premiada de Sérgio Mizrahy. O delator apontou o empresário Rafael Alves, ex-dirigente das escolas de samba Salgueiro e Viradouro, como responsável por cobrar propina na Riotur. Seu irmão, Marcelo Alves, comandava a empresa municipal até março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar