Entretenimento

Briga na Justiça pela herança de Paulinho, ex-vocalista do Roupa Nova, chega ao fim

A disputa pela herança do cantor Paulinho, vocalista da banda Roupa Nova, que faleceu em dezembro de 2020 em decorrência do coronavírus, chegou ao fim.

A companheira do artista, Elaine Soares Bastos, conseguiu ser declarada na Justiça como inventariante em decisão da juíza Rose Marie Pimentel Martins, publicada no dia 27 de março, pela 7ª Vara de Órfãos e Sucessões, no Rio de Janeiro.

“Considerando que os herdeiros reconhecem a senhora Elaine como companheira do de cujus, nomeio inventariante a senhora Elaine Soares Bastos […] Ressalte-se que, ainda que os herdeiros a reconheçam como companheira do de cujus, faz-se necessária a declaração da união estável com a declaração da data que teve início a união, para fins de meação dos bens”, afirmou a magistrada.

Na época em que a briga veio a público, poucos dias após a morte de Paulinho, Elaine exigia ter sua união estável com o artista reconhecida para que assim conseguisse ser incluída no inventário.

Os filhos de Paulinho chegaram a declarar que eles nunca tiveram uma relação conjugal, que dormiam em quartos separados e que ela já teria agredido Paulinho. Após um encontro entre as partes, os herdeiros do músico e Elaine decidiram não falar mais sobre o assunto na imprensa.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo