Cotidiano

Bretas: ‘Não sei se sou terrivelmente evangélico, mas sou fiel’

Evangélico, o juiz federal Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, comentou a possibilidade de ser indicado para o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Se quero ser ministro do Supremo? Olha, não é meu projeto de vida. Agora, sei que ser ministro do Supremo é uma promoção ao topo da carreira. É o auge, o topo, uma honra. Quem ficaria triste com uma promoção dessa?”, disse o magistrado, em entrevista à Época.

Na última semana, Bolsonaro afirmou que indicaria um ministro “terrivelmente evangélico” para o Supremo.

Ao comentar a declaração do chefe do Palácio do Planalto, o juiz brincou: “Não sei se sou terrivelmente, mas sou fiel”.

Bahia.ba

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar