Cotidiano

Baiano Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, admite fazer delação premiada, diz Veja

LEO PINHEIROO engenheiro baiano Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, que está preso no Paraná devido à Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, que investiga corrupção na Petrobras admitiu pela primeira vez a possibilidade de fazer delação premiada. O engenheiro está detido há seis meses. Segundo a revista Veja, Léo Pinheiro pode estar montando a estrutura do que pode vir a ser seu depoimento de delação premiada à Justiça. Na última década, Pinheiro passou a ser o responsável pelas relações institucionais da OAS com as principais autoridades de Brasília. Ainda segundo a revista, tida como opositora dos governos petistas, a possível delação de Léo pode revelar detalhes de sua relação com o ex-presidente Lula, de quem é amigo, como também do ex-governador baiano Wagner, em cuja companhia frequentava o Palácio de Ondina. Ainda segundo a publicação, de todos os empresários presos na Lava-Jato, Léo Pinheiro é o único que se define como simpatizante do PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo