Geral

Baiana evangélica viaja para Roma para canonização de Irmã Dulce: ‘gratidão’

(Foto: Jorge Gauthier/CORREIO)

A administradora Maria de Oliveira, 29 anos, saiu do bairro de Brotas, em Salvador, para o Vaticano para ver de perto a canonização de Irmã Dulce, neste domingo (13). Evangélica desde pequena, ela destaca que sua participação no evento católico, de tornar santa uma pessoa, tem como pano de fundo a gratidão. 

“Quando minha mãe ficou doente, ela rodou vários hospitais mas só no Hospital Santo Antônio, das Obras de Irmã Dulce que ela recebeu o acolhimento de verdade. Minha mãe já morreu, mas tenho essa gratidão eterna por Irmã Dulce”, destaca Maria. 

A administradora ressalta ainda que recebeu críticas por ser evangélica e ter vindo para o ato católico. “Irmã Dulce está acima de qualquer religião”, resume. 

Além de Irmã Dulce, a lista de canonizados na celebração incluiu os beatos John Henry Newman, cardeal, fundador do Oratório de São Filipe Néri na Inglaterra; Giuseppina Vannini (no século Giuditta Adelaide Agata), fundadora das Filhas de São Camilo; Maria Teresa Chiramel Mankidiyan, fundadora da Congregação das Irmãs da Sagrada Família e Margherita Bays, Virgem, da Ordem Terceira de São Francisco de Assis. Correio24h

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar