Esportes

Bahia vacila, empata com o Náutico em casa e fica perto da zona de rebaixamento para a Série B

A torcida do Bahia fez sua parte nas arquibancadas do Pituaçu, mas o time não correspondeu em campo. Com um futebol abaixo da média, o tricolor empatou com o Náutico neste domingo, em 1 x 1, ficando, novamente, bem perto da zona de rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.
Isso porque, a equipe comandada por Jorginho assumiu agora a 16º posição na tabela de classificação, com 44 pontos, três a mais que o Sport, que empatou com o Fluminense em casa em 1 x 1.
E para escapar desta queda para a segundona, sem a necessidade de pensar em outros resultados, os baianos terão que vencer o já rebaixado Atlético-GO, no Serra Dourada, no próximo domingo.

Jogo equilibrado e marcação forte do Timbú dificultam a vida do tricolor

Logo nos primeiros minutos de confronto entre baianos e pernambucanos, algo inusitado aconteceu. Quatro jogadores – dois tricolores e dois alvirrubros – saíram por lesões. Pelo lado do Timbú, o volante Martinez e o zagueiro Jean Rolt foram substituídos por Alisson e Ronaldo Alves, respectivamente. Já pelos mandantes, Souza e Diones deixaram o campo para as entradas de Elias e Kleberson.
A partir dessas baixas, o duelo ficou bastante equilibrado. O time de Jorginho, precisando de um triunfo para escapar de vez da degola, teve muitas dificuldades para penetrar na defesa da equipe adversária, que procurou explorar jogadas com Rogério, Kim e o experiente Araújo, mas sem sucesso.
E o primeiro lance de perigo só apareceu aos 24 minutos. O zagueiro Titi deu uma de garçom e serviu o lateral-esquerdo Jussandro dentro da grande área. O garoto tentou mandar por cima do goleiro Felipe, de cabeça, mas a bola saiu pela linha de fundo.
A resposta do Timbú foi rápida, aos sete minutos depois. Rogério recebeu belo lançamento de Araújo pelo lado esquerdo, passou pela marcação tricolor e tentou o chute, errando a bola de forma espetacular.
Mas a maior oportunidade tricolor apareceu aos 38. Após fazer bom lance pela esquerda, Hélder cruzou para Fabinho na entrada da grande área. O volante apareceu com tudo e soltou a bomba, tirando tinta da trave de Felipe.

Tricolor marca, vacila e cede o empate no final

Mais ofensivo na etapa final, o tricolor partiu com tudo e conseguiu tirar o zero do marcador aos seis minutos. Depois de passar pelo defensor, Jussandro foi derrubado na área e o juiz Péricles Bassols assinalou o pênalti. Na cobrança, Gabriel tirou o goleiro Felipe da foto e fez a festa nas arquibancadas.
Buscando o empate, o Timbú resolveu acordar e assustou o tricolor aos 16. O atacante Kim recebeu passe na entrada da área, saiu da marcação baiana e soltou o foguete, por cima do gol de Marcelo Lomba.
Sentindo a pressão pernambucana, o tricolor passou a dar espaços ao adversário, que quase chegou ao empate aos 21. Dimba, que havia entrado poucos minutos antes, invadiu a área e chutou no canto de Lomba, assustando o arqueiro da equipe mandante.
A resposta do Bahia foi aos 26 e em grande estilo. Gabriel, autor do gol tricolor, partiu com velocidade pela esquerda e cruzou na cabeça de Elias. O atacante baiano desviou, exigindo uma linda defesa de Felipe.
Na sequência desta jogada, o Timbú voltou a assustar o gol de Lomba. Em seu estilo, Souza, que já marcou sete vezes no Brasileirão, cobrou falta com categoria, no canto de Lomba, que salvou o tricolor.
E depois de tanto insistir, os pernambucanos chegaram ao empate. Depois de confusão dentro da área, a bola sobrou nos pés de Souza no lado direito do ataque alvirrubro. O volante cruzou na cabeça de Dimba, que testou firme, aproveitando a falha de Marcelo Lomba na saída do gol.

FICHA TÉCNICA

Série A
Bahia 1 x 1 Náutico
Local: Estádio Pituaçu, em Salvador (BA)
Data: 25 de novembro de 2012, domingo
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Thiago Gomes Brígido (CE)
Público: 32.157 pagantes
Gols: Gabriel (Bahia) e Dimba (Náutico)

Bahia: Marcelo Lomba; Fabinho, Titi, Lucas Fonseca e Jussandro; Fahel, Diones (Kleberson), Hélder e Zé Roberto (Victor Lemos); Gabriel e Souza (Elias). Técnico: Jorginho.

Náutico: Felipe; Patric (Dimba), Jean Rolt (Ronaldo Alves), Alemão e Douglas Santos; Josa, Martinez (Alisson), Souza e Araújo; Rogério e Kim. Técnico: Alexandre Gallo.
BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo