Cotidiano

Bactéria misteriosa está “comendo” detentos em Roraima

24 presos estão internados com decomposição de pele e paralisia das pernas.

Uma doença misteriosa tem assustando familiares de uma penitenciária de Monte Cristo (PAMC), em Roraima. Segundo as informações do jornal Correio, os presos estão sendo “comidos vivos”, por uma bactéria misteriosa.

A Comissão de Direitos Humanos da OAB já recebeu denúncia para apurar os casos e nesta segunda-feira (20), apresentou o problema ao Conselho Nacional de Justiça, Ministério Público Federal e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos.

Diversos presos estão hospitalizados e a situação é considerada grave, segundo dados, 24 estão sendo tratados, alguns com paralisia nas pernas e decomposição da pele, quatro com pneumonia.

Dados revelam que os primeiros casos apareceram no início de 2020, após o consumo da água do presídio, os enfermos foram isolados e um protocolo foi aberto, mas, existe o temor de que a doença se espalhe.

As instalações da cadeia, foram criticadas pela OAB; “O presídio não é muito diferente de um campo de concentração, é um local com zero higiene. Por isso vamos pedir a interdição imediata. A situação é de descontrole total, um caldeirão de desumanidade”, denunciou Ednaldo Vidal, presidente estadual.

Artigos relacionados

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios