Geral

Audiência Pública retoma debate sobre criação das universidades federais

44857c7763a33dd0015a5580050a038cA criação de duas novas universidades federais na Bahia foi tema de audiência pública realizada nesta segunda-feira (17) na Assembleia Legislativa na Bahia, organizada pela Comissão de Educação. “Apesar das cinco universidades federais que a Bahia ganhou nos últimos 10 anos, ainda há um vazio educacional na Chapada Diamantina e no nordeste do estado que precisa ser completado”, explicou Eduardo Salles, presidente do Colegiado. A audiência, proposta pelos deputados Eduardo Salles e Bira Corôa, debateu a implantação das universidades federais da Chapada Diamantina e do Nordeste da Bahia, ambas multicampi. Juntas, as duas regiões somam 96 municípios e quase três milhões de habitantes. O evento contou com as participações dos deputados federais Afonso Florence e José Carlos Araújo, o reitor da UNEB (Universidade Estadual da Bahia), José Bites, e o reitor da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia), Sílvio Soglia.
 
O evento contou com a participação do secretário estadual de Educação, Osvaldo Barreto, que defendeu o processo de interiorização das universidades. “Temos o exemplo da UFRB, que resgatou a cidade de Cachoeira e toda a região. Queremos que isso também aconteça nas regiões que ainda precisam de investimentos nesse setor”, disse. Hoje são 32 campi de universidades federais em todo o território baiano, mas, segundo o secretário, as lacunas precisam ser preenchidas. “Todos têm o direito imprescritível de aprender e essa reivindicação é justa.
 
Veja também

A educação é prioridade do governo”. A ideia do presidente da Comissão de Educação é continuar com as audiências públicas em cidades-polo das regiões em questão. “Vamos mobilizar prefeitos para que o debate continue. Sei que a instalação de universidades federais não é da governabilidade de deputados estaduais, mas cabe a nós fomentar a discussão e fazer as articulações políticas para que esse sonho se torne realidade”, planeja Eduardo Salles.
 
As próximas audiências serão realizadas nas cidades de Seabra, Itaberaba, Lençóis, Morro do Chapéu, Ipirá e Livramento de Nossa Senhora, para discutir o projeto da Universidade Federal da Chapada Diamantina, e nas cidades de Rio Real, Alagoinhas, Serrinha, Riachão do Jacuípe, Conceição do Coité, Euclides da Cunha e Ribeira do Pombal para o debate sobre a criação da Universidade Federal do Nordeste da Bahia. “Sei que o governo federal está passando por uma fase economicamente ruim, mas defendo que esse é o momento de discutir. Assim, quando chegar o momento em que a implantação seja financeiramente viável, os projetos ja estarão completos”, diz Salles.

Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo