Entretenimento

Assassinos de Daniella Perez são acionados pela Justiça a indenizarem Glória

Os assassinos da atriz Daniella Perez (1970-1992), Paula Thomaz e Guilherme de Pádua, foram condenados a pagar uma indenização de R$ 480 mil para a autora Glória Perez.

A Justiça do Rio de Janeiro protocolou o processo em 2005 e decidiu em 2017. Segundo o acesso que o site Notícias da TV teve com exclusividade ao documento, Glória Perez pediu o cumprimento da sentença por danos morais de uma vitória judicial que conseguiu contra os dois culpados no ano de 2002. 

A determinação da Justiça é de que o atual apartamento de Paula, e seu marido, Sérgio Rodrigues Peixoto, seja penhorado. O casal tenta reverter a decisão alegando que não tem fundos para cumprir a determinação. 

O desembargador Paulo Gustavo Horta, da 7ª Câmara Civil do Rio, deu ganho total da causa para a autora, condenando Pádua e Paula a pagarem o valor de 500 salários mínimos (equivalente a R$ 480 mil) para cada um dos autores 

A Justiça do Rio aceitou o pedido de Paula e entendeu que a assassina não tem o valor em mãos. Entretanto, Glória Perez continuou lutando e entrou com um novo processo, conseguindo, no fim de 2021, uma decisão de execução da dívida.

Com isso, a Justiça penhorou o apartamento no nome do marido de Paula Thomaz, com quem está casado desde 2001, ou seja, por ser mais de dez anos casada com Sérgio, ela tem 50% dos seus bens, incluindo o apartamento onde vivem.

A condenada recorreu, junto com o marido, à decisão para tentar impedir a perda do apartamento. Já Guilherme de Pádua tentou impedir a cobrança do valor, mas os advogados de Glória estudam outros meios para que a decisão seja cumprida. 

Bnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo