Cotidiano

Arquivos vazados revelam que China escondeu dados no início da Covid-19

Um relatório marcado como confidencial a autoridades chinesas de saúde na província de Hubei, onde o Covid-19 foi detectado pela primeira vez, lista um total de 5.918 novos casos detectados em 10 de fevereiro, mais do que o dobro do número público oficial de casos confirmados. 

De acordo com a CNN, a informação está entre uma série de revelações contidas em 117 páginas de documentos vazados do Centro Provincial de Controle e Prevenção de Doenças de Hubei. Os registros revelam a condução incorreta de autoridades locais no início da pandemia.

O canal de notícias entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores da China e a Comissão Nacional de Saúde, bem como a Comissão de Saúde de Hubei, que supervisiona o CDC provincial, para comentar as descobertas divulgadas nos documentos, mas não obteve resposta.

Os arquivos foram apresentados à CNN por um denunciante que pediu anonimato. Os arquivos demonstram que o país errou na condução de “casos suspeitos” e que os testes do período eram imprecisos, o que minimizou a avaliação a respeito da gravidade da pandemia naquele período.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar