Cotidiano

Arquidiocese mineira declara que padre está ‘excomungado’ da Igreja Católica

Um decreto assinado nesta quarta-feira (3), pelo arcebispo de Uberaba, Dom Paulo Mendes, levou a demissão do estado clerical do padre José Lourenço da Silva Júnior. Apesar disso, a nota ressalta que o sacerdote não foi expulso da Igreja Católica, podendo participar dela apenas como fiel no estado de leigo.

O documento diz que foram apresentadas à Cúria “fatos e provas referentes à admissibilidade e receptividade” do padre “na Comunidade Eclesial denominada e conhecida por Igreja Católica Apostólica Brasileira (ICAB)”, organização recusa a subordinação ao Sumo Pontífice, que atualmente é o Papa Francisco. De acordo com a arquidiocese, José Lourenço incorreu contra o Cânon 751, do Código de Direito Canônico.

Por fim, a publicação diz que José Lourenço da Silva Júnior “está automaticamente excomungado da Igreja Católica Apostólica Romana e, não estando mais no estado clerical, não poderá celebrar os Sacramentos e os Sacramentais”.

Dom Paulo Mendes ainda pede orações ao padre para que ele “retorne à plena comunhão da Igreja Católica Apostólica Romana e não conduza os fiéis de Cristo católicos ao erro.”

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo