Esportes

Após revés para lanterna, Sóbis diz que crise do Cruzeiro é ainda pior: ‘Não sabem de 10%’

O Cruzeiro foi derrotado pelo Oeste, lanterna da Série B, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira (13), no Independência, no encerramento da 34ª rodada da Série B. Após o apito final, o atacante Rafael Sóbis disse que a grave crise instaurada no clube mineiro desde 2019 é ainda pior do que se imagina.

“É difícil de explicar, porque se fosse por merecimento a gente tinha que ter vencido. A fase é ruim no contexto geral. A gente ataca, bota bola na trave, o goleiro defende. O outro time dá um ataque, faz o gol e no fim a gente não consegue reverter. O momento é difícil, os jogadores que estão aqui são heróis, porque tem muita coisa acontecendo. É muito difícil, muito difícil mesmo. As pessoas não sabem ainda de 10% do que está acontecendo. Vamos seguir lutando, honrando a nossa camisa e fazer o melhor para o Cruzeiro até o fim”, declarou em entrevista ao canal Premiere.

Questionado sobre a situação real da crise na Raposa, Sóbis disse que não seria o momento de revelar os problemas no clube.

“Vocês gostam de polêmica, né? Vou segurar, na hora certa vocês vão saber. Como perdemos hoje, não é o momento de fazer mais polêmica. É assimilar responsabilidade, assimilar que não tivemos qualidade para vencer o jogo. Na hora certa vocês vão saber de tudo”, completou.

O Cruzeiro passa por uma grande crise financeira. De acordo com o site “ge”, os salários estão atrasados. Os jogadores não recebem desde a segunda quinzena de outubro, enquanto os vencimentos das duas últimas folhas não foram pagos aos funcionários. Além disso, o 13º também está atrasado. Esses problemas acarretaram no rompimento do contrato do volante Jadsom Silva. Ele faltou ao treino da última segunda (11). O zagueiro Dedé também pediu a rescisão contratual. Para completar, o técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão, cogita deixar a Raposa devido ao extracampo. O treinador tem contrato até o final de 2022, mas não há multa rescisória em caso da decisão ser sua.

Se o extracampo é ruim, a situação na Série B também é complicada. A derrota para o Oeste manteve o Cruzeiro com 44 pontos na 13ª colocação na tabela de classificação. O quarto colocado CSA, que fecha o G-4, tem 52 pontos. Enquanto o Paraná, que abre a zona de rebaixamento na 17ª posição, tem 36. A Raposa volta ao gramado no próximo sábado (16), às 19h, para encarar o Juventude, no Alfredo Jaconi, pela 35ª rodada.

Bahianoticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo