Política

Após prisão de Milton Ribeiro, Jerônimo Rodrigues alfineta ACM Neto: “Medo ou vergonha”

O pré-candidato ao Governo do Estado da Bahia pelo PT, Jerônimo Rodrigues, usou o as redes sociais para comentar a prisão do ex-ministro Milton Ribeiro e criticar o fato de o seu principal rival, ACM Neto (UB), não ter se posicionado sobre o assunto.

Numa sequência de publicações, o petista disse que Neto se omite do debate nacional por medo ou vergonha. “Um ex-ministro da Educação deixou o Brasil em circunstâncias duvidosas após uma série de denúncias. Outro nem chegou a tomar posse no cargo porque mentiu no currículo. Agora, a Polícia Federal prende Milton Ribeiro em investigação sobre corrupção. Essa é a forma que o atual presidente trata a educação, mas o ex-prefeito de Salvador, por medo ou vergonha, mais uma vez se omite do debate nacional. Para ele, tanto faz quem vai ser o próximo presidente?”, questionou.

A publicação de Jerônimo segue a tentativa da base governista de atrelar a imagem do ex-prefeito ao presidente Jair Bolsonaro (PL). No entanto, Neto rechaça qualquer tentativa de ligação com os presidenciáveis e ressalta estar pronto para dialogar com qualquer presidente eleito.

Milton Ribeiro foi preso através de mandado expedido pelo juiz federal Renato Borelli, no âmbito da operação “Acesso Pago”. A ordem é que o ex-ministro seja levado para a Superintendência da Polícia Federal em Brasília, para realização de audiência de custódia, prevista para quinta-feira (24).

Jerônimo Rodrigues ainda defendeu apuração mais rigorosa sobre o caso. “Torço por uma apuração independente, rigorosa e célere sobre o ex-ministro da educação de Bolsonaro. A Educação não é balcão de negócio, não pode ser trocada por barras de ouro”, escreveu.

Bnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo