Cotidiano

Após passar horas fora do ar, portal do Governo sobre o coronavírus volta com dados “enxugados”

Osite que hospeda o Painel Coronavírus de responsabilidade do Ministério da Saúde e do Governo Federal, local no qual era atualizado o boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, volta ao ar após passar horas em manutenção desde a última sexta-feira (5) e sofreu mudanças em seu layout e exposição de dados.

Antes do período de manutenção, o Painel apresentava mapa da incidência da covid-19 nos estados, municípios, gráficos com evolução dos casos confirmados e dos óbitos. Além disso foi retirado o total de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil e os óbitos registrados. No site constam apenas informações do boletim da última sexta.

Os dados estão sendo abertamente questionados por integrantes do Governo Bolsonaro,  Carlos Wizard Martins, escolhido para ser o novo secretário de ciência e tecnologia da pasta, questionou os critérios utilizados para contabilizar dados e mortes pela covid-19. 

Vamos rever os critérios com que estão sendo contabilizados os dados. Não é rever o passado, não vamos desenterrar mortos”, afirmou. Sem apresentar provas, Wizard declarou suspeitar dos números de mortes. A declaração do novo secretário é contrária ao entendimento adotado pela pasta em gestões anteriores e de especialistas da área que alertam para uma subnotificação no número de casos e de óbitos no Brasil.

Um estudo realizado pela Universidade Federal de Pelotas estimou que os números de casos sejam sete vezes maiores que os registrados oficialmente pelo Ministério da Saúde.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou, neste sábado (6), uma nota em seu Twitter que criticava a forma como a divulgação era feita. “Ao acumular dados, além de não indicar que a maior parcela já não está com a doença, não retratam o momento do país. Outras ações estão em curso para melhorar a notificação dos casos e confirmação diagnóstica”, afirma o texto da nota publicada por Bolsonaro.

Após dois dias seguidos com divulgação tardia e recorde de mortes, o presidente afirmou que “acabou a matéria no Jornal Nacional” ao comentar sobre a troca no horário de divulgação do boletim.
Para divulgar os dados, a Rede Globo realizou um Plantão durante a novela apresentada no horário das 21 horas.

O Tribunal de Contas da União (TCU) afirmou que em parceria com os Tribunais de Contas Estaduais (TCEs), deve passar a consolidar os dados diários de mortes e contaminações. A ideia é que os tribunais estaduais junto com as secretarias de saúde de cada Estado recolham as informações diárias até às 18h de cada dia. Depois disso, os dados seriam enviados ao TCU, para consolidação e divulgação.

Bruno Dantas, ministro do TCU, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que  “O Estado tem uma obrigação com a sociedade de prestar informações verdadeiras em tempo hábil para que medidas e decisões sanitárias, sejam tomadas levando em consideração o quadro real do País”.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo