Cidades

Após mapeamento de rodovias da BA, estado ganhará 40 novos pontos de fiscalização

Reprodução G1

Depois de um trabalho de mapeamento de 5 mil km de rodovias da Bahia, o estado ficará mais próximo de possuir 40 novos postos de controle de tráfego nas rodovias estaduais nesta quarta-feira (16). É a data em que a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) vai abrir os envelopes da licitação para disponibilização, instalação, operação e manutenção de equipamentos eletrônicos de controle.

De acordo titular da Seinfra, Marcus Cavalcanti, a pasta utilizou um carro equipado com uma câmera especial para identificar os principais problemas das estradas baianas. “Nós fizemos agora um trabalho com um veículo, semelhante aquele do Google, em que nós circulamos por 5 mil km de rodovias do estado. Ele fez a filmagem 360 graus, raio laser, e detectou todos os pontos de possíveis problemas na rodovias que possam causar o acidente de trânsito”, explicou Cavalcanti ao BN durante participação no Simpósio Internacional Trânsito Seguro, organizado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) nesta terça (15) .

Quanto aos novos postos de fiscalização, Cavalcanti destacou que irão além do controle de velocidade, e devem fazer contagem volumétrica de veículos e verificar o peso dos caminhões.

Com os equipamentos, a Bahia vai na contramão do governo federal, com a decisão do presidente Jair Bolsonaro (PSL), de agosto deste ano, de suspender os radares móveis das rodovias federais. A justificativa apresentada pelo governo na época foi de que a medida visava evitar o “desvirtuamento do caráter educativo” e “a utilização meramente arrecadatória dos aparelhos”.

Para o secretário de Saúde da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas, que nesta terça esteve à frente do Simpósio, a medida do governo federal foi “lamentável”. Dados apresentados pela pasta indicam que, de 2009 a 2018, foram registradas 24.479 mortes por acidentes de trânsito no estado e que, além disso, cerca de 40% das internações hospitalares na Bahia são fruto de ocorrências do tipo.

“É lamentável que se reduza o número de radares nas rodovias federais. Isso está indo na contramão do movimento que existe na área da saúde, de buscar reduzir a quantidade de acidentes”, comentou Vilas-Boas. Fonte: Bahia Notícia

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar