Cotidiano

Após dois anos, Aécio recupera passaporte recolhido pelo STF no caso JBS

O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou nesta terça-feira (2) ter devolvido o passaporte do hoje deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), recolhido em 2017 pela corte na Ação Cautelar 4327, que levou ao afastamento do mandato do então senador, na esteira do escândalo da JBS.

Segundo reportagem do portal Congresso em Foco, a restituição do documento cumpre decisão do relator do caso, ministro Marco Aurélio Mello, que suspendeu a medida em 2017, após votação do Senado que reconduziu Aécio ao mandato.

Em nota, a assessoria do deputado mineiro afirmou ao site que, apesar de o documento estar liberado desde 2017, seus advogados decidiram retirá-lo apenas no último 20 de março, um dia antes da prisão do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco (MDB).

Questionada, a defesa de Aécio declarou ao Congresso em Foco que não há nenhuma razão específica para a demora na retirada do passaporte e que esta foi apenas uma decisão dos advogados do caso. No processo, o deputado é representado por Alberto Zacharias Toron. Nesse período, na prática, ele ficou impedido de voar para o exterior.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo