Cidades

Aluna nota 1.000 no Enem é matriculada por hackers em curso de Produção de Cachaça

MEC nega que sistema tenha sido invadido.

Uma estudante que tirou a nota máxima na redação do Enem e pretendia cursar Medicina acabou sendo inscrita no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) no curso de Produção de Cachaça, no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, em Salinas.

 

De acordo com a coluna Expresso, da revista Época, Tereza Gavoso, de 23 anos, foi uma das vítimas da ação de hackers que invadiram o site do Sisu na noite de segunda-feira (30). “Eu não consigo acreditar que fizeram essa ruindade comigo”, lamentou revoltada. Já um outro estudante afetado, que preferiu não se identificar, afirmou que foi inscrito em Ciências Sociais, na Universidade Federal do Acre.

 

“Acho triste eu precisar me preocupar com minha segurança em um site do governo. O site do Ministério era para ser, teoricamente, seguro”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo