Geral

Aliados reclamam de ‘dureza’ nas relações políticas com governo estadual

RUI COSTA - FORMALDeputados federais aliados ao governo da Bahia seguem com reclamações sobre a condução do processo de construção do terceiro escalão estadual. Desde o último dia 18, quando as primeiras vozes ecoaram, não houve mudança, de acordo com interlocutores .

A principal queixa continua sendo a mudança do padrão de distribuição entre os cargos do terceiro escalão – antes, deputados federais tinham ascendência no processo, porém acabaram excluídos pela atual administração e substituídos por deputados estaduais.

Veja mais

Agenda cheia: ‘Lulão’ terá turnê internacional, mas não tem previsão para visita a Salvador

Lula intermediou negócios da Odebrecht em Cuba, diz revista

Facões, drogas e celulares são encontrados no presídio de Jequié

O incoerente, segundo a reclamação, é que o próprio governador Rui Costa foi o responsável por estabelecer o critério, quando ainda era apenas titular da Secretaria de Relações Institucionais (Serin) no primeiro mandato de Jaques Wagner. “No passado, tinha o Rui secretário, que era duro, mas em seguida tinha o governador Wagner, que tinha boa conversa.

Agora, ambos são duros”, relatou um parlamentar, com garantia de anonimato. Assim como aconteceu na bancada governista na Assembleia Legislativa, o atual secretário da pasta, Josias Gomes, é apontado como a pedra no sapato das relações entre aliados.

Em público, os companheiros de Câmara até tentam render elogios, porém, nos bastidores, pedem que haja certo “carinho” por parte de Josias, tido como “petista demais” para fazer a articulação com outros partidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo