Cotidiano

Aliados querem plano C para evitar que Neto tenha fama de ‘amarelão’

Parte dos interlocutores do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), defende que o democrata soteropolitano adote um “plano C” na eleição deste ano. Ou seja, nem permaneça na prefeitura nem disputa o governo da Bahia, já que há chance de perder para o governador Rui Costa (PT) é considerada alta.

Segundo o jornal Valor Econômico, os aliados de Neto, partindo da premissa de que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não se sustentará na corrida ao Palácio do Planalto, querem emplacar o nome do prefeito como vice da chapa encabeçada por Geraldo Alckmin (PSDB).

“Ele tem mais votos e mais traquejo do que Maia ou do que o Mendonça Filho [ministro da Educação e também de saída do governo federal]”, diz um amigo de Neto, que pediu anonimato.

ACM Neto disse que só saíria do Palácio Thomé de Souza para disputar o governo da Bahia. Não cogitada outra hipótese.

Ainda segundo o Valor, um experiente político baiano em Brasília define a situação de Neto da seguinte forma: tanto se falou sobre a inevitabilidade de sua candidatura que se o prefeito desistir agora, mesmo diante do risco real de derrota para o PT, carregará a fama de “amarelão”. Para um membro da família Magalhães, diz essa liderança, isso é pior do que ficar sem mandato.

Antigo integrante da bancada carlista no Congresso Nacional, o deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) conversou com o prefeito dias atrás e acredita em sua decisão de sair para o governo estadual. “O Rui Costa vem forte, sim, mas tenho quatro pesquisas em mãos que colocam o Neto na frente”, afirmou Aleluia.

Bahia,ba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo