Cotidiano

Adolescente de 15 anos é morta após negar relação sexual a jovem de 19

Um jovem de 19 anos foi preso na segunda-feira (4), após confessar que matou uma adolescente de 15 anos estrangulada, após a vítima se recusar a ter relações sexuais com ele, na cidade de Vereda, no extremo sul da Bahia. A vítima havia sido dada como desaparecida pela família no domingo (3).

LEIA TAMBÉM

Santo Estêvão: Secretário foi morto por se negar a dar dinheiro a gêmeo após relação sexual

Lei Maria da Penha ainda é pouco usada pela Justiça em casos de assassinato

Jovem tenta escapar de tiros, mas acaba morto em Cachoeira

De acordo com a delegada Valéria Chaves, chefe da Coordenadoria Regional do Interior (Coorpin) de Teixeira de Freitas, que atua na região de Vereda, as buscas por Vivia Medeiros Soares começaram no domingo, quando o irmão dela informou a polícia sobre o desaparecimento da adolescente. Parentes e amigos chegaram a fazer campanhas nas redes sociais, para tentar alguma informação sobre a localização da menina.

 

Após o registro do desaparecimento, as Polícia Militar (PM) e Civil fizeram rondas pela cidade e encontraram Daniel Max Santos de Jesus, apontado como a última pessoa a estar com a vítima. Daniel então foi encaminhado para a delegacia da cidade, onde confessou que matou e enterrou o corpo da adolescente na zona rural do município,. Ele contou à polícia que teve um ataque de fúria após a jovem ter se recusado a ter relações sexuais com ele.

A polícia foi até o distrito da Prata, apontado pelo jovem como o local onde o corpo da vítima estava enterrado. Lá, os agentes encontraram Vivia, que estava com uma blusa amarrada no pescoço. O corpo da jovem foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas, na mesma região. Não há informações sobre o enterro da vítima. Daniel foi encaminhado para a carceragem da 8ª. Delegacia de Teixeira de Freitas. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo