Cotidiano

Acusado de matar esposa grávida é condenado a 43 anos de prisão

Serrinha

O homem que matou a esposa grávida por ciúmes em Serrinha, na região sisaleira, foi condenado a 43 anos e dez meses de prisão. Segundo a sentença, determinada nesta quinta-feira (7), Adilson Prado Júnior foi condenado por homicídio qualificado, com agravante de feminicídio – quando a vítima é morta pela condição de mulher – além de aborto.

O crime ocorreu em dezembro de 2017, dois dias antes do parto da vítima, Daiane Reis Mota, à época com 25 anos . O caso comoveu a cidade, e o corpo da gestante ficou desaparecido por dois dias. Neste tempo, o acusado chegou a registrar o desaparecimento da esposa na polícia e acompanhou as buscas.

Após as investigações apontarem que a vítima tinha saído pela última vez com o esposo, o acusado confessar o crime. Adilson disse que sentiu ciúmes após ver mensagens pelo aplicativo WhatsApp e declarou que suspeitou que a filha que a esposa não era dele, o que foi desmentido por exame de DNA . Ele segue preso desde a época do ocorrido.

Bahianoticias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo