Sem categoria

Acusada de ter atirado em multidão na Praça Padre Matheus nega os disparos que mataram dois adolescentes e feriram quatro pessoas

No depoimento dado ao coordenador regional da Polícia Civil, delegado Edilson Magalhães, Nicácia Santos, a técnica de enfermagem suspeita de ter disparado contra a multidão na Praça Padre Matheus durante uma festa na noite do último domingo (7), matando dois adolescentes e ferindo quatro pessoas, negou ser a autora dos disparos. Ela diz ser vítima. “Pessoas me viram na praça e sabem que eu não cheguei nem próxima do acontecimento. No momento dos disparos eu estava com meu marido e minha filha de oito anos numa barraca em frente à Igreja Matriz. Nós corremos e o único erro foi ter prestado socorro a uma das vítimas”, disse.Nicácia contou ainda que deu o nome das pessoas que estavam com ela no momento do socorro. “Parei o carro junto com dois amigos, e coloquei uma das vítimas dentro dele. As pessoas viram na hora. Eu pedi para a advogada o exame da mão de pólvora, pedi também a filmagem da câmera do Banco do Brasil porque eu quero dar uma resposta à sociedade. Tenho uma filha de oito anos e não quero ficar com uma imagem transformada diante dela. Não me coloquem como acusada, estou sendo suspeita. Dentro de mim, sei que não fiz isso”, afirmou

CIÚMES – Sobre a suspeita de ter brigado com o marido por ciúmes de outra mulher, Nicácia diz ser alvo de acusação política. “Eu não sei de onde foi que saiu essa conversa. Eu suspeitava de ser uma coisa política, de terem colocado isso para queimar minha imagem, agora já veio esse negócio de dizer que foi ciúmes”, justificou.

DROGAS – Há informações de que Nicácia e o marido, Joilson Pereira, sejam usuários de drogas. Há suspeitas também de que ela estava bebendo e se drogando desde a última sexta-feira (5), o que foi também negado por ela. “Eu não estou usando (drogas) porque tem apenas 20 dias que perdi um bebê de dois meses”, garantiu.

TESTEMUNHAS – Mesmo negando ser autora dos disparos, o delegado Edilson Magalhães informou que testemunhas viram quando Nicácia Santos disparou contra a multidão. Ela, porém, afirma que uma advoga vai procurar as pessoas que estavam supostamente com ela. “Vou pedir para minha advogada conversar com as testemunhas, elas tem que saber o que estão falando, porque é uma vida. Talvez a pessoa que tenha feito os disparos pode ser parecida comigo, poderia ter algumas características”, sugeriu ela. Nicácia Santos e o marido, Joilson Pereira, fizeram exame de pólvora para detectar se ela manuseou a arma do crime. A perícia ainda não divulgou o resultado. Ela garante que o marido nunca teve uma arma, mesmo ele tendo fugido na hora em que a polícia chegou. “Não vou negar que ele fugiu. Fugiu mesmo, pelos fundos”, admitiu

Blog do valente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo