Slide

Açúcar alto no início da gravidez aumenta risco do bebê ter problemas cardíacos, diz estudo

Altos níveis de açúcar na primeira fase da gestação aumentam o risco do bebê desenvolver problemas cardíacos, aponta estudo de pesquisadores da Universidade de Stanford (EUA). Publicado na sexta-feira (15) no “Journal of Pediatrics”, o estudo encontrou uma relação entre o nível de açúcar no sangue da mãe no início da gravidez e o desenvolvimento do coração da criança.

De acordo com o G1, a cada aumento de 10 miligramas da glicose na fase inicial da gestação, o risco de um problema congênito no órgão tem um incremento de 8%. O resultado foi divulgado a partir da análise de cerca de 19 mil prontuários de mães que deram a luz entre 2009 e 2015.

Deste número, foram encontrados mais de 800 bebês com doença cardíaca congênita. Foram retiradas do estudo as mães com diabetes prévia já diagnosticada.

O próximo passo é seguir de fato um grupo de mães na gestação e analisar os resultados. Caso seja comprovada a conexão, a pesquisa servir de base para protocolos que obriguem os médicos a pedirem o exame de glicose na fase inicial da gravidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo