Slide

7 pecados capitais que sabotam os resultados do exercício

Para obter resultados com os exercícios físicos, é preciso dedicação durante os treinos mas também antes e depois. Tanto na nutrição, com o pré e o pós treino, e a dieta voltada para o objetivo, quanto os hábitos realizados antes e após podem arruinar completamente todo o esforço feito na academia.
O UOL listou os sete pecados capitais revelados pelo professor do Centro de Ciência do Esporte e Alta Performance da Espanha à BBC Mundo, Juan Francisco Marco, que as pessoas cometem quando não estão praticando o exercício e que podem fazer todo o esforço ir por água abaixo. Confira e pare imediatamente de cometê-los, se quiser se tornar em uma musa fitness em 2017.
1. Não fazer alongamentos
Os exercícios, principalmente os intensos, aceleram o corpo e o metabolismo e é preciso desacelerá-lo após o treino. Este hábito é “essencial para relaxar os músculos e estabilizar todo o sistema cardiorrespiratório”, alerta o professor espanhol. Por esta razão, fazer alongamentos é extremamente importante, tanto antes do exercício, como depois dele. “É melhor fazer cada alongamento por cerca de 15 a 20 segundos, e no máximo dois movimentos diferentes por músculo.”
2. Não tomar banho
O banho é importante pelo aspecto higiênico, mas não só: ele estimula a circulação sanguínea, fortalece a pele e ajuda a lipólise (processo de queima de gordura). “Com a queda brusca de temperatura, o corpo acelera o metabolismo para gerar calor”, diz Marco, que recomenda banhos com água fria. Para não dar um choque térmico no corpo, o professor aconselha começar com água morna, que permite abrir os poros e eliminar as toxinas, e ir diminuindo aos poucos.
3. Descansar após o exercício
Após a prática intensa de exercício, é extremamente maléfico “descansar”, ou seja, cair no sofá ou na cama. “É muito ruim para o corpo uma mudança tão drástica como saltar de um exercício intenso para a inércia total. É bom manter um mínimo de atividade para que o corpo desacelere pouco a pouco”, diz o professor do centro de alto rendimento.
4. Não se agasalhar
Após o exercício, é normal que o corpo fique muito quente e o agasalho seja incômodo, mas é preciso proteger o corpo. Como o corpo está trabalhando para se recuperar do esforço, ele pode baixar as defesas e ficar mais suscetível a doenças e contaminações. “O melhor é usar casacos que mantenham o calor corporal e ir resfriando o corpo lentamente, enquanto o corpo se esquenta naturalmente”, revela o especialista.
5. Não hidratar
Tomar água é importante para o corpo e mais ainda quando se faz exercícios intensos. Quem não gosta de se hidratar durante o treino deve beber imediatamente após o exercício. Mas a recomendação é “beber líquidos antes, durante e depois do exercício”, afirma Marco. Você pode também fazer sua própria bebida isotônica em casa. “Por exemplo: 750 mililitros de água, uma colher de sopa de bicarbonato de sódio, uma colher de sopa de açúcar mascavo e o suco de uma laranja ou limão para dar sabor são suficientes”, explica.
6. Não se alimentar
Após o exercício, é preciso se alimentar, mas as frutas não são o alimento mais recomendado. O professor sugere o consumo proteínas de absorção rápida depois do exercício “para aproveitar que o músculo está mais contraído e tem mais irrigação sanguínea”, como atum e soja. Já carboidratos como arroz, massa e cereais são os mais indicados para o pós treino, mas em pouca quantidade “já que a ideia é apenas recarregar”, ressalta Juan Francisco Marco.
7. Fumar
Para quem fuma, o cigarro funciona como uma espécie de calmante – algo que o corpo precisa após o exercício. Contudo, se o cigarro já produz malefícios ao corpo, este hábito é ainda pior após o exercício “porque todo o sistema respiratório setá mais aberto e todas as toxinas do tabaco entram com mais facilidade nos pulmões e no organismo”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo