Cotidiano

5G deve criar 50 mil vagas de emprego em 2022

Cerca de 50 mil postos de trabalho devem ser criados em 2022 em razão da chegada do 5G ao Brasil. É o que mostra um relatório do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel, Celular e Pessoal (Conexis).

Para cumprirem com os objetivos de instauração da tecnologia, as operadoras e os fornecedores de equipamentos começaram a contratar os profissionais responsáveis pela instalação de cabos e antenas adequadas para a quinta geração de telefonia móvel. As empresas também buscam profissionais qualificados para explorar as possibilidades abertas pelo 5G.

Desde o leilão de frequências realizado no fim de 2021, as companhias se comprometeram a investir quase R$ 40 bilhões nos próximos anos. As principais operadoras de telecomunicações do país aumentaram seus investimentos em 4,8% no ano passado, em comparação com 2020. Nos últimos quatro anos, o crescimento médio havia sido de 3,6%.

Em princípio, as oportunidades estão concentradas no setor de tecnologia e engenharia. Contudo, as expectativas a longo prazo indicam que a oferta de emprego deve se expandir para os demais setores da economia. Mais de 670 mil novas vagas podem surgir até 2025, segundo a Conexis.

Nesse processo, os especialistas em dados, inteligência artificial, impressão 3D e segurança da informação devem ser mais requisitados, mas também haverá espaço para trabalhadores da indústria, marketing, vendas, gestão, agronomia e medicina. A tecnologia ajudará a consolidar as novas profissões.

Revista Oeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo