Implantação de pomares cítricos é tema de dia de campo em Cruz das Almas


Demonstrar boas práticas na implantação de pomares de citros é o objetivo do dia de campo que a Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, vai realizar na manhã da terça-feira (13) em sua área experimental.
Com foco no manejo e conservação do solo, no uso de coberturas vegetais, na correção e na adubação, o evento coordenado pelo engenheiro-agrônomo Augusto César Moura da Silva, analista do Setor de Transferência de Tecnologia (STT), é gratuito e destinado a técnicos e agricultores ligados à cultura dos citros. 
Segundo o pesquisador Cláudio Leone, a implantação do pomar é decisivo para o futuro sucesso na atividade agrícola do produtor. “É justamente por ocasião dessa implantação que se planeja a escolha de mudas de qualidade, o uso do espaçamento mais adequado, o preparo do solo e o manejo do mato para que o empreendimento agrícola obtenha o devido sucesso e o destino da produção seja atingido integralmente. Dessa forma, é importante que o citricultor esteja atento e faça a implantação da melhor forma possível, usando as tecnologias já validadas pela pesquisa e que tragam o retorno esperado”, explica. Alguns fatores que também devem ser considerados são o clima, o tipo de solo, a topografia da área e a textura do solo.
O dia de campo é uma atividade do projeto “Manejo de coberturas vegetais e seus efeitos nos atributos do solo e fitossanidade das plantas cítricas” (Cobercitros), liderado pelo pesquisador José Eduardo Borges de Carvalho, e todos os instrutores são pesquisadores da Embrapa.