Aécio Neves se torna réu por corrupção


REUTERS/Ueslei Marcelino – RTX2DU6I

Por unanimidade, a 1° Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu acolher a denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e tornar o tucano réu pelos crimes de corrupção passiva.

 

O relator do do processo, ministro Marco Aurélio Mello, recebeu a acusação formal da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador.

 

O voto do relator foi seguido pelos demais ministros da turma Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Alexandre de Moraes e Rosa Weber. Para Barroso, houve a utilização do cargo de senador para a prática de crime.

 

Aécio foi acusado em junho do ano passado, em denúncia da PGR, de pedir propina de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, dono da J&F, em troca de favores políticos, como também de tentar atrapalhar o andamento da Operação Lava Jato.

LEIA TAMBÉM: Prestes a ser julgado no STF, Aécio se diz ‘ingênuo’ e nega crimes

Além de Aécio, também foram denunciados pela PGR a irmã dele, Andréa Neves da Cunha, o primo Frederico Pacheco de Medeiros e o ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrela (PMDB-MG), Mendherson Souza Lima, todos por corrupção. BN