Opção do PT para eleição presidencial, Wagner deve ter ʹconversa francaʹ com cúpula


Rio de Janeiro – O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, participa da reunião do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), no Windsor Guanabara Hotel. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Tido como uma opção do Partido dos Trabalhadores (PT) para disputar a presidência da República – caso Lula (PT) não consiga –, o ex-governador da Bahia e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT), deverá ter uma “conversa franca” com a cúpula do partido nos próximos dias.

De acordo com a coluna Radar, da revista Veja, “por ordem de Lula”, “eles vão pressionar o companheiro a dizer se em suas gavetas há negócios que a Polícia Federal (PF) ainda não conhece”.

A informação foi divulgada pela coluna ontem à tarde (14). O ex-presidente Lula (PT) está preso em Curitiba, no Paraná, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá, em São Paulo.

Metro1