PT entra com ação contra Marun por suposta pressão a governadores


O Partido dos Trabalhadores (PT) ingressou junto à Procuradoria-Geral da República (PGR), nesta quinta-feira (28), com ação contra o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun. A sigla alega que a afirmação do ministro segundo a qual os estados devem ajudar na aprovação da Reforma da Previdência para receber recursos federais incorre em corrupção e improbidade.

“A conduta do Ministro incide em delitos inscritos na legislação penal e devem ser coibidas por se tratarem de liberação de dinheiro público em troca de um favor, que seria o apoio na aprovação da impopular reforma da Previdência”, diz trecho da representação publicado pelo G1.

 

Na terça-feira (28), Marun disse que o governo espera de governadores “que têm recursos a serem liberados, financiamentos a serem liberados, como de resto de todos os agentes públicos, uma reciprocidade no que tange a questão da Previdência”.