Criança com fome não causa indignação aos políticos, provoca Bacelar


Em tempos de um Brasil que protesta por educação de qualidade e respeito ao direitos das crianças e dos adolescentes, o deputado federal Bacelar (Podemos-BA) trouxe à tona, nesta quarta-feira (29), o caso  do menino Gabriel, de 8 anos, que há 15 dias desmaiou duas vezes, em uma escola do Distrito Federal, porque estava sem comer há dois dias, conforme relato da professora do garoto.

O deputado criticou o Governo Federal e a Câmara por não terem se pronunciado sobre o caso. Para Bacelar, os parlamentares deveriam ter ficado “escandalizados e indignados”, mas preferiram uma reação “desumana”. Com um recado direto para a bancada evangélica, ele fez uma comparação com as reações de colegas contra a exposição do nu artístico, envolvendo crianças, no que chamou de atitude “hipócrita “.

” É muita hipocrisia ficar indignado com uma manifestação artística e, simplesmente, ser indiferente a um garoto com fome. Por causa da performance de um homem nu, vista por uma criança que estava com os pais, fizeram um escândalo. Já Gabriel desmaiou duas vezes por falta de alimento e foi ignorado. Querem transformar esse garoto em um gabiru. Os políticos brasileiros não podem fazer apologia à miséria, em troca de interesses egoístas”, disparou.