Jean Wyllys diz que “usaria drogas e ‘treparia’ muito” antes do fim do mundo


O deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) causou polêmica após uma entrevista para a jornalista Leda Nagle. A conversa foi publicada no perfil do Youtube de Leda no início de outubro deste ano, mas ganhou repercussão na última semana.

Ao ser questionado o que faria caso o fim do mundo tivesse data para acontecer, o baiano disse que pediria perdão a todos que magoou, usaria todas as drogas ilícitas e faria sexo com aqueles que o desejassem.

“Eu pediria perdão a todas as pessoas que eu feri. Sairia pedindo perdão a todo mundo. Eu acho que eu usaria todas as drogas ilícitas que eu não usei por ilicitude e eu ‘treparia’ muito, com todo mundo que quisesse transar comigo. Eu ia transar muito antes do mundo acabar. Muito amor, muito beijo e muita coisa”, disse aos risos.

A resposta do deputado não foi bem aceita por conservadores da internet e na bancada, colegas também se indignaram com a fala do ex-BBB. O deputado Marco Feliciano foi um dos políticos que não gostou nada das declarações de Jean e o acusou de fazer apologia às drogas e à ‘perversão sexual’.

Após as acusações, Jean se pronunciou sobre a polêmica e frisou que usou o humor para responder a pergunta. Segundo o deputado, ele não tem nada do que se envergonhar e dorme “com a consciência tranquila”.

“O que chocou alguns falsos moralistas é que eu dei uma resposta humana, espontânea, com humor, em vez de dizer à jornalista o que um assessor de imagem recomendaria a um político. Eu sou quem eu sou, não finjo ser outro. Estou deputado, isso não me define como ser humano e não preciso ser falso para agradar. A diferença entre mim e eles, esses parlamentares que se indignaram falsamente com minha resposta, não tem nada a ver com sexo e drogas, que muitos deles usam “no sigilo” — embora eu tenho dúvidas de que transem muito, pela infelicidade que vejo neles quando os encontro”, afirmou.

Veja o vídeo e leia o desabafo completo: