Número de mortos sobe para 10 após massacre em Suzano-SP


Divulgação Globo

Um atentado a tiros ocorreu em uma escola de Suzano, no interior de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (13).

 

Estão confirmadas dez mortes: seis eram alunos do ensino médio; um, funcionário da escola, e um adulto ainda não identificado. Um dos alunos mortos é uma menina.

Os dois adolescentes que invadiram a escola para cometer o crime se mataram na sequência. Eles vestiam máscaras de caveira e luvas. Usavam armamento militar e outros, como um arco e flecha e coquetel molotov.

O atentado causou caos e pânico. Estudantes saíam correndo, se deparavam com os corpos no chão e gritavam em desespero, até encontrar abrigo no comércio da região.

 

O ataque ocorreu na Escola Estadual Raul Brasil. Outras 15 pessoas ficaram feridas.

Além dos bombeiros, o Helicóptero Águia, da Polícia Militar, e equipes do Samu foram acionados. Equipes do Corpo de Bombeiros de Mogi das Cruzes foram chamadas para dar apoio às 9h50. O Helicóptero Águia sobrevoa o local.

O governador João Doria (PSDB), assim que foi informado do ocorrido, cancelou a agenda oficial e se dirigiu ao local para acompanhar o trabalho de resgate e atendimento aos feridos. “Ao chegar (…) fiquei consternado, chocado. Nunca tinha visto uma cena igual na minha vida”, disse João Doria. Segundo ele, as estruturas dos hospitais foram mobilizadas para receber as vítimas e o governo também vai encaminhar estrutura psicológica para os estudantes e familiares das vítimas.

Ainda segundo o governador de São Paulo, às 14h, a Polícia Militar vai divulgar a lista de nomes das vítimas e as informações que já foram apuradas. Fonte: EM