Governo lança linha de crédito de até R$ 15 mil para beneficiários do Bolsa Família


Progredir pretende tirar 1 milhão de pessoas do Bolsa Família em dois anos.

O governo federal lançou nesta terça-feira (26), em Brasília, um programa de linha de crédito para beneficiários do programa Bolsa Família.

O programa de microcrédito denominado Progredir, tem por objetivo, oferecer empréstimos para os beneficiários empreender a baixo custo de juros, segundo o governo as taxas deverão ficar abaixo de 1% ao mês.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, três banco já oferecem a linha de crédito, sendo eles: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste, a documentação exigida para contratação do valor e a forma de pagamento depende de cada instituição bancária, ainda segundo o ministério outros bancos poderão aderir ao programa.

O governo pretende liberar cerca de R$ 3 bilhões por ano em linha de crédito. Atualmente, 13,5 milhões de famílias recebem o Bolsa Família, e ganham um valor médio de R$ 179,64. Agregado ao crédito,o programa terá assistência técnica e inclusão financeira para 1,7 milhão de autônomos; 1 milhão de vagas no Pronatec Oferta Voluntária; oficinas de preparo profissional para 400 mil pessoas; e oficinas de educação financeira para 100 mil famílias.

No lançamento do programa, o ministro Osmar Terra, responsável pela pasta, afirmou que empresas parceiras vão reservar 10% das vagas de emprego ofertadas para o público do plano.

O Progredir é lançado justamento no momento em que o governo do presidente Michel Temer enfrenta a pior rejeição de todos os tempos, bem como a denúncia da procuradoria Geral da República, o programa visa ainda criar oportunidades para que dependentes deixem o programa com seus empreendimentos, o que possibilitará andar com as próprias pernas.

Durante o discurso, Temer falou que pretende adotar o Progredir como “lema do governo”. O presidente afirmou que tem o “sonho” de que os brasileiros não dependem mais de benefícios individuais: “Qual é o meu sonho? É que daqui, sei lá, a 10, 15 anos, não vou fixar prazo, mas que em um dado momento, nós venhamos aqui comemorar a desnecessidade de qualquer benefício de natureza individual porque todos estarão empregados no nosso país”, declarou ele.

A expectativa é que 1 milhão de pessoas se emancipem com o Progredir.