Homens são acusados de furtar dinheiro após morador de Mutuípe vender terreno e ‘esconder’ quantia em galinheiro


Vítima suspeitava que dinheiro poderia ser roubado e decidiu tirará-lo de casa.

Um morador da região do Cariri de Narciso na zona rural de Mutuípe foi vítima de furto, após vender uma propriedade.

Segundo informações da própria vítima, identificada por Erário Cantuare de Jesus, com a chegada de um primo a sua casa, decidiu retirar R$ 12 mil do interior da residência e guardar em um galinheiro.

O dinheiro foi adquirido após a venda de um terreno, a medida de precaução não adiantou, o dinheiro acabou sendo furtado, porém, o filho da vítima, identificado por Erimar Cantuare, visualizou o furto e denunciou os acusados ao pai, que imediatamente foi até a casa dos acusados, mas eles negaram participação no crime.

Com a negativa, policiais da 4ª Cia, do 14º Batalhão de Polícia Militar, comandados pelo Capitão Rodrigo Chaves, foram acionados, ao chegar no endereço de um dos suspeitos, identificado por Cleiton dos Santos Cantuare, 21 anos, ele assumiu participação no furto, mas alegou que somente ficou com a quantia de R$ 800.00, apontando que o restante teria ficado com Cliomar Cantuare dos Santos, conhecido por “Rude”, 33 anos, pois este, possuía conta bancária é o que informa a Polícia Militar.

No segundo endereço, o acusado decidiu fugir pelos fundos da casa ao perceber a chegada da PM, no local foram encontrados uma motocicleta CG-150, azul, licenciada de Mutuípe, que supostamente já teria sido comprada com a quantia furtada. Segundo parentes, eles se surpreenderam com a compra do veículo, pois Cliomar não teria dinheiro para aquisição do bem.

O material apreendido e o acusado foram apresentados na Delegacia de Mutuípe nesta quarta-feira (8), ficando a disposição da justiça.