Após acusar Moro, Gabriela Hardt também é acusada por Lula de ‘parcialidade’

Documento é assinado por 10 advogados, Moro foi duramente criticado no documento por ter aceitado cargo de ministro no governo Bolsonaro.


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus advogados decidiram atacar a a juíza federal Gabriela Hardt, tal como fez com o juiz Sérgio Moro, ex-comandante da Lava-Jato em Curitiba e atual ministro de Justiça e Segurança Pública. A juíza foi acusada pelo petista de ‘parcialidade’. “Lula permanece sendo processado de forma parcial e afrontosa a seus direitos e garantias individuais’’. Diz trecho do documento.

A defesa de Lula apresentou nesta segunda-feira (7), as alegações finais do processo que envolve o sítio em Atibaia, essa anterior a sentença, que será proferida em breve.

Lula é acusado de recebimento de propina envolvendo as obras do Sítio Santa Bárbara.

O ex-presidente alega ser inocente.

.As investigadas de Lula conta a instituições: Polícia Federal, Ministério Público, Justiçá, juízes e delatores, ainda não lhe renderam resultados satisfatórios, após ser condenado, ele teve a pena aumentada, diversos recursos negados, mais investigações abertas, e novas acusações do MP.