Zé Cocá quer Colégio da PM reconhecido como patrimônio cultural imaterial


“A inspiradora história do Colégio da Polícia Militar da Bahia (CPM) precisa ser preservada e servir como exemplo para outras organizações de ensino”, afirma o deputado estadual Zé Cocá (PP), lembrando que ao longo de 62 anos o CPM tem sido responsável pela formação de homens e mulheres que orgulham a Bahia. Pensando assim, ele apresentou na Assembléia Legislativa da Bahia (Alba), projeto de lei reconhecendo o CPM como patrimônio cultural imaterial do Estado.

O deputado avalia que a metodologia educacional adotada pelo colégio incorpora valores familiares, sociais, patrióticos, formando cidadãos cônscios de seus deveres, direitos e responsabilidades. Para Cocá, “é importante que as ações do Colégio da Polícia Militar da Bahia tenham continuidade, promovendo a educação e a cultura baiana”.

Zé Cocá lembra ainda que “ao ser criado em 9 de abril de 1957, o CPM tinha a missão de oferecer educação gratuita aos filhos de policiais militares e civis e servidores públicos federais, estaduais e municipais, mas hoje atende à população sem distinção, estando presente, além de Salvador, nos municípios de Alagoinhas, Candeias, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Vitória da Conquista e Teixeira de Freitas.