Bolsonaro decidirá se aumentará o salário mínimo para 1006 reais, ou não


O presidente eleito Jairo Bolsonaro do PSL tomará posse nesta terça-feira (1), a já terá dois “abacaxis” a descascar, um deles o indulto de Natal, recomendado pelo defensor-público geral federal em exercício, Jair Soares Júnior, que Temer decidiu não editar, voltou atrás e as vésperas do ano novo volto atrás novamente decidindo não editar. Bolsonaro já havia sinalizado que não haverá indulto no governo dele, chegou até a dizer que se houvesse perdão a presos em 2018 seria o último.

Segundo os defensores o indulto é constitucional e serve para não encarcerar em massa.

Nesta segunda-feira (31), o ainda presidente Temer teria que assinar o decreto, para aumento do salário mínimo dos atuais R$ 954,00, para R$ 1006,00, como prevê o Ploa – Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2019, mas o presidente não fez, deixando a decisão para o novo, que se assinar somente será creditado em conta em fevereiro para que recebe benefícios assistenciais e previdenciários.

O novo presidente também terá que definir até abril do próximo ano, a formula para reajustar o mínimo, a regra vigente expira esse ano.