Operação prende pastor evangélico acusado de abuso contra vulnerável em Santo Antônio de Jesus


A delegada Zaira Pimentel responsável pela 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (COORPIN), de Santo Antônio de Jesus falou sobre a operação deflagrada nesta quarta-feira (14), no combate à pedofilia e também abuso de vulneráveis. Essa ação policial tem como objetivo proteger os indivíduos tidos como vulneráveis, a saber pessoas com deficiência, idosos e crianças.
Na ocasião, a delegada informou que teve o cumprimento de prisão preventiva decretada, porém não pode divulgar o nome do suspeito tendo em vista que o processo segue em segredo de Justiça. A Dra. Zaira Pimentel aproveitou para tranquilizar a população no que ser refere ao combate a pedofilia e situações de estupro de vulneráveis. Segundo informações, o suspeito seria um pastor evangélico residente do município.
Questionada sobre a prisão de ministro de um templo evangélico da cidade de Santo Antônio de Jesus, a delegada preferiu não dar mais detalhes para resguardar a identidade da vítima. Ela confirmou se tratar de uma pessoa vulnerável. Essa operação inicialmente está restrita ao município de Santo Antônio de Jesus, mas deve ser ampliada para as demais cidades de responsabilidade da 4ª COORPIN.
A partir de agora, o suspeito vai permanecer custodiado em Santo Antônio de Jesus e posteriormente vai ser transferido para alguma unidade prisional do estado da Bahia. Essa prisão de caráter preventivo já foi comunicada ao judiciário, após a finalização do inquérito policial o caso será enviado para Ministério Público que é o titular da ação penal.
Ainda de acordo com a delegada da 4ª COORPIN outros mandados de prisão já foram solicitados e até o final do ano devem ser cumpridos. A delegada Zaira Pimentel faz um alerta para as famílias que fiquem atentas com suas crianças, com parentes deficientes ou com algum tipo de problema mental. Verificar o comportamento das crianças quando elas estão mais tristes, perguntar se elas estão sendo tocadas, ou popularmente bulinadas. Os pais e familiares devem ficar atentos. Ela faz um alerta que os familiares percebendo alguma anormalidade que não deixe de denunciar pelo telefone 190, de maneira anônima ou na delegacia de Polícia Civil.
*Blog do Valente