Morre ex-primeira-dama da Bahia, Hildete de Britto Lomanto, aos 93 anos


Em Mutuípe, Hildete Lomanto foi homenageada com nome em maternidade.

Faleceu, na noite desta quarta-feira (22), aos 93 anos, Hildete de Britto Lomanto, ou simplesmente, Detinha Lomanto. Primeira-dama da Bahia entre os anos de 1963 e 1967, D. Detinha sempre foi uma esposa atuante na vida política de seu marido, Antonio Lomanto Junior, que, além de Governador do Estado, foi vereador e prefeito da cidade de Jequié por três mandatos, deputado estadual, deputado federal e senador da república.

Nascida em Jequié-BA, D. Detinha Lomanto sempre se destacou pelos trabalhos sociais que desenvolveu ao lado do esposo político, o qual acompanhou de perto durante toda a sua trajetória, em Jequié, Salvador e Brasília. Enquanto primeira-dama, ela foi presidente da Legião Brasileira de Assistência (LBA) na Bahia, órgão que, posteriormente, deu origem às Voluntárias Sociais aqui no estado. Com ações inesquecíveis de solidariedade, algumas realizadas no antigo estádio da Fonte Nova, Detinha Lomanto reunia milhares de pessoas em grandes eventos, para distribuição de donativos e brinquedos para as crianças. No natal, era tradicional subir num caminhão ao lado do marido para distribuir presentes em bairros periféricos da capital e do interior.

Neste fim de ano, é esse legado de fraternidade e amor que Hildete Lomanto deixa de presente para seus 5 filhos, 10 netos e 12 bisnetos. O velório acontece nesta quinta-feira (23) no PAX Internacional, a partir das 14h, e o sepultamento está marcado para sexta-feira (24), às 10h, no cemitério São João Batista, ambos em Jequié. D. Detinha faleceu 1 dia antes do aniversário de 2 anos de morte do seu esposo e grande amor, Lomanto Junior. (BocaoNews)