Presidente do Sampaio Corrêa afirma que queria pegar o Fla, mas diz que pode vencer o Palmeiras


Na quarta-feira da próxima semana (22 de maio), o Sampaio Corrêa recebe o Palmeiras pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Apesar de pensar na classificação, a equipe maranhense também tem o foco na renda do jogo. Sérgio Frota, empresário e presidente há 12 anos do clube, deixou isso claro em entrevista ao portal Uol.

“Queria o Flamengo, time de maior torcida do Brasil para garantir estádio cheio. Pegamos o Palmeiras, que é mais time que o Flamengo, aliás, é o melhor time do Brasil”, afirmou o mandatário, que seguiu explicando a questão financeira evolvendo o jogo.

“São 40 mil ingressos. Os preços variam de 30 a 90 reais, não dá para cobrar como em São Paulo. Nossa torcida é fanática e a mais popular do Maranhão. Estamos em primeiro lugar na Série C e tudo isso ajuda. Dá para ter 30 mil pessoas e arrecadar uns 700 mil. Se lotar, pode chegar em um milhão”, disse.

 

Frota também relembrou um confronto antigo com o Palmeiras pela Copa do Brasil para analisar o duelo contra o Verdão. “Ganhamos do Palmeiras em 2014 e meu amigo Gilson Kleina foi demitido. Podemos ganhar de novo? É difícil, mas existe o imponderável no futebol”, relembrou o presidente, que foi perguntado quem ganhará.

 

“Ah, eles são 95 por cento favoritos. Não sei se o Felipão vai trazer time A. B, C ou D, mas vão ter que correr, que jogar bola para ganhar da gente”, completou.

Foxsports