Vereador Índio Josafá preside Sessão Especial da Câmara e justifica o seu voto pela reprovação das contas do ex-prefeito.


A Sessão Especial para apreciação e votação do parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, que opinou pela reprovação da Prestação Contas do ex-prefeito Carlinhos – PT, referente ao exercício de 2015, foi presidida pelo Vereador Índio Josafá – PDT, Vice-Presidente, motivado pela ausência justificada do Presidente da Casa, Vereador Amigo – PSB.

“Recebi a missão com serenidade e presidi a Sessão Especial com a isenção e a ética que movem o meu compromisso com os princípios democráticos. Zelei pela ordem e garanti o direito democrático de manifestação e de voto dos colegas, dentro do que determina o nosso regimento interno”, disse o Vereador Índio Josafá.

Além dos dez Vereadores, aproximadamente 20 pessoas ocuparam as galerias para acompanharem a Sessão, contando com a imprensa e alguns líderes sindicais, um número pequeno de pessoas considerando a divulgação na imprensa local e os convites nas redes sociais.

A Sessão transcorreu dentro da normalidade e ao final o Relatório da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final foi rejeitado por sete votos contra três, ficando definitivamente aprovada a Prestação de Contas do Ex-Prefeito Carlinhos, referente ao exercício de 2015.

 

O Presidente da Sessão comentou sobre o seu voto acompanhando ao Parecer da C.C.J.R.F.: “O meu voto foi amparado pelo Parecer da nossa Assessoria Jurídica, amplamente respaldado pelo Parecer Prévio do próprio Tribunal de Contas dos Municípios que, em princípio, opinou pela rejeição das contas do ex-prefeito Carlinhos, exercício de 2015, arbitrando inclusive multa ao mesmo. Estes pareceres levaram a Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final a opinar pela reprovação da referida Prestação de Contas. Votei com tranquilidade, com consciência e com conhecimento de causa, pois sou Técnico em Contabilidade e tenho a graduação superior em Administração, portanto votei tecnicamente e não por motivação pessoal ou política”, justificou o Vereador Índio Josafá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *