Jovem de Cachoeira que foi agredido por cobrança indevida de dívida está em coma no HRSAJ


Na tarde desta terça-feira (10), imagens obtidas pelo Voz da Bahia mostram o início da confusão envolvendo dois homens e um  jovem, de  27 anos, nas imediações de um bar, Cachoeira, no recôncavo baiano.

 

O técnico em computação ficou gravemente ferido ao ser agredido por dois rapazes, após reclamar da cobrança indevida de R$ 150,00. Segundo familiares, Alef Hugo Melo Gomes, 27 anos, estava bebendo na noite do último dia 30 de novembro [data do fato]  que foi tornado público somente nesta semana.

 

Câmeras de monitoramento da parte interna do estabelecimento gravaram o começo da briga, que aconteceu na madrugada de sexta-feira (31). A confusão aconteceu fora do imóvel, localizado na Praça da Aclamação, no Centro de  Cachoeira.

 

A prima do jovem contou que testemunhas afirmam que os acusados Rogério Mascarenhas Conceição e Maxsuel Fernandes tentaram obrigar Alef a pagar a conta maior do que foi combinado. O jovem se recusou e pagou apenas o acordado. Segundo a Polícia, ao sair, Alef foi interceptado no caminho pelos ‘colegas’ que espancaram com socos, chutes e um pedaço de madeira.

ATENÇÃO! Imagens fortes:

Nas imagens acima, aparece Alef  tentando se proteger das agressões, quando não resiste e cai ao chão sendo violentado diversas vezes pelos dois homens. O delegado titular de Cachoeira Dr. João  Mateus Correia, que comanda o inquérito, diz que solicitou a prisão preventiva de Rogério e Maxsuel.

 

A Justiça atendeu ao pedido da Polícia Civil. Na manhã desta terça-feira (11), um dos acusados, o Rogério, foi preso e está encarcerado pela tentativa de homicídio. Maxsuel deve se apresentar com advogado ou permanecerá como foragido da Justiça.

Alef, a vítima, está em coma no HRSAJ (Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus) e segundo familiares seu estado de saúde é grave. O paciente tem dois filhos e morava antes nos Estados Unidos. Junto com a família havia pouco tempo que retornou  ao Brasil. Segundo testemunhas, Maxsuel e Alef eram amigos de infância. Reportagem: Fábio Santos / Voz da Bahia