7 Doenças que podem apresentar sintomas na boca

A boca pode indicar possíveis doenças e problemas em outras partes do corpo


A boca é fundamental para a saúde geral do indivíduo. Afinal, de forma natural, é somente a partir dela que se inicia o processo digestão dos alimentos necessários para a nossa sobrevivência. Através da mastigação é que se prepara o alimento para que, ao longo de todo o processo digestivo, o corpo obtenha a energia necessária para seu funcionamento, extraindo o máximo de nutrientes, vitaminas, proteínas, sais minerais, entre outras riquezas energéticas contidos nos alimentos.

Dr. Marcos José Silva Costa, superintendente de operações da OdontoPrev, comenta sobre a importância de se consultar um profissional cirurgião dentista regularmente, independente de qualquer sintoma de dor ou sinal de qualquer anormalidade na região da boca. “Mais do que diagnosticar cáries e trata-las, o cirurgião dentista vai examinar toda a cavidade bucal, estruturas internas e externas, como os lábios, além de avaliar a face e o pescoço, avaliando inchaços, assimetrias, associando possíveis sinais a relados de sintomas descritos pelo paciente, para um criterioso diagnóstico de saúde. Na boca podem ser encontrados sinais de outras doenças e problemas que têm origem em outras partes do corpo”, afirma. “Além disso, visitas regulares ao dentista são importantes para o bem-estar geral, pois muitas vezes o primeiro diagnóstico de uma doença geral do corpo surge exatamente após o olhar criterioso do dentista”, conclui.

LEIA TAMBÉM: Consumo de refrigerantes pode afetar a saúde bucal das crianças

A OdontoPrev, empresa líder em planos odontológicos no Brasil, com uma rede credenciada composta por mais de 28 mil dentistas, está há mais de 30 anos no mercado e lista abaixo algumas das doenças que podem ser descobertas ficando atento à boca:

  1. Língua: o despapilamento da língua, que a deixa com aspecto liso, brilhante e seco, pode estar relacionado à deficiência nutricional e é comum em pacientes com taxa de suco gástrico do estômago abaixo do necessário (hipoacidez gástrica) ou alcoolismo crônico. A doença avançada do fígado conhecida como cirrose, também está associada a essas alterações na língua e a outras feridas que podem surgir embaixo da língua, que por sua vez, parecem ter relação com o aumento da incidência de câncer nessas regiões. Já a macroglossia (aumento do volume da língua), edema, indentações de suas bordas (formato dos dentes na borda da língua) e ulcerações (feridas) na língua estão associados a certos tipos de anemia (falta de ferro na alimentação) e deficiência de vitaminas.
  2. Lábios:  a queilite angular (pequena ferida no canto da boca, originada de uma inflamação da mucosa labial) é comum em pacientes sem dentes ou usuários de próteses totais (dentaduras) desgastadas e também pode estar relacionada à deficiência de vitaminas. Feridas que não cicatrizam em 15 ou 20 dias, e que geralmente não doem, podem ser lesões associadas a algum tipo de câncer bucal em desenvolvimento, também chamado de “carcinoma de lábio”.
  3. Gengiva e mucosa interna da boca: inchaço e sangramento espontâneo da gengiva e a aparição de feridas na mucosa da parte interna da boca, podendo até apresentar áreas necrosadas, podem ser sinais de leucemia, de doenças autoimunes – como é o caso do Lúpus – ou de diabetes. A deficiência de vitaminas C pode levar ao escorbuto, que se representa por sangramentos gengivais intensos e inchaço das gengivas. Pequenas lesões granulosas na parte interna da boca, que na verdade são pequenos tumores associados com feridas que demoram a cicatrizar, podem estar relacionadas à sífilis, Doença Sexualmente Transmissível. Outra DST que pode apresentar sinais na boca, em formato de verrugas, é o HPV (Papiloma Vírus Humano).

Sobre a OdontoPrev

A OdontoPrev, empresa de capital aberto, é a líder em planos odontológicos na América Latina, com mais de 6 milhões de beneficiários. A rede credenciada de cirurgiões dentistas da OdontoPrev é altamente especializada, com aproximadamente 28 mil profissionais. A Companhia é listada no Novo Mercado da B3 desde 2006, onde cada ação representa 1 voto, com prática de distribuição trimestral de resultados a acionistas, de 37 países.