‘Gemidão’ constrange testemunhas em depoimento do processo de Cabral


Uma situação inusitada marcou o depoimento de três testemunhas de defesa no processo contra o ex-governador Sérgio Cabral, nesta segunda-feira (13).

No momento da manifestação do ex-secretário de Transportes do Rio de Janeiro, Sebastião Rodrigues Neto, o som do “gemidão do WhatsApp” causou constrangimento entre os presentes.

De acordo com o G1, um dos advogados mexia no celular no momento do ocorrido, mas logo negou: “Não foi o meu”.

 

As outras testemunhas ouvidas pela Justiça Federal fluminense nesta segunda-feira foram o ex-secretário de Fazenda Júlio Bueno e o atual secretário de Transportes, Rodrigo Vieira. Eles negaram qualquer irregularidade no suposto desvio de quase R$ 50 milhões em obras como a Linha 4 do Metrô, o PAC e o Arco Metropolitano.